Ame sua casa!

Porque todos tem direito a uma casa bacana!

Em breve com mais novidades 'Aguardem!

Copyright © Ame sua casa! | Published By Gooyaabi Templates | Powered By Blogger
Design by WebSuccessAgency | Blogger Theme by NewBloggerThemes.com

Arquivos!

Ame sua casa! ♡ ©Todos os direitos reservados. Tecnologia do Blogger.

Atualizações no seu email!

Contato!

kathyne@amesuacasa.com
MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Sobre!

Porque todos tem direito a uma casa bacana!

Quem está por aqui!

E que tal um pouco de organização?


Olá mundo!


Tudo bem com vocês? No post da semana passada (que você pode ler aqui), falamos bastante de organização. Para mim, uma das coisas mais úteis que você pode fazer por você mesmo e pela sua casinha é organizar-se. Por isso, reuni algumas ideias que acho bastante simples e eficazes abaixo. Vem comigo?

Por onde começar? Primeiro é preciso tomar consciência do quê organizar. Roupas? Brinquedos? Ferramentas? Tudo? Haha... Bem, vamos como Jack, por partes... 

Olhe com atenção o que você precisa organizar: existe um padrão? Você consegue separar por categorias? Use sua lógica aqui! Agora olhe com carinho e não desista logo no começo, vamos! 

Por exemplo: roupas podem ser divididas por estações do ano, por cores ou em pilhas de categorias: saias, calças, blusas longas, blusas curtas, etc... coloque cada coisa com seus irmãozinhos! Brinquedos podem ser separados em jogos, bonecas, pelúcias e assim em diante (minha irmãzinha sempre separa os brinquedos por histórias também, beijo Kyky!). Assim fica mais fácil visualizar quanto espaço você precisa para cada conjunto de coisas.

Sabendo o quanto você tem de cada coisa que você quer organizar, fica super simples você achar soluções de armazenamento. 


Caixas

Eu, particularmente, adoro caixas. Caixas são empilháveis, são fáceis de limpar e existem vários tamanhos para cada necessidade.


Em sentido horário: (1) cestinhas! (2) e (3) armários organizados, e (4) uma inspiração para sapatos.


Organizadores plásticos


Exemplos de organizadores BBB (bons, bonitos e baratos). 
Em sentido horário (1), (2), (3) e (4)

Este é um exemplo que eu gosto para organização interna de armários. Sabe aquela prateleira do armário que você vai entulhando as coisas? Coloque os iguais dentro de organizadores! No supermercado e casas chinesas, sempre tem essas caixas/ potes/ organizadores plásticos de 2 reais que são ótimos, porque são laváveis. Gosto deles no armário do banheiro também porque não estragam com a umidade.


Caixas tipo Baú




Da esquerda é da Plasutil (1) e da direita da Plasvale (2).


Aqui em casa, com tantas mudanças, eu tenho 4 dessas caixas baú. As minhas são transparentes (e as tampas eu tento sempre comprar preta ou branca) e são bastante úteis. Já organizaram roupa de cama, já organizaram livros e agora estão organizando miudezas de papelaria e roupas de frio (estou morando em um lugar super quente, mas pretendo voltar a morar no frio... haha). O bom de serem transparentes é que você sempre sabe o que tem dentro! Essas caixas são empilháveis mas você também pode colocá-las em cima do armário (se tiver pelo menos uns 50 centímetros entre seu armário e o teto – e se ele for firme para isso!). 


Sacos à vácuo


Olha o edredom à vácuo! (1)


E olha como é fácil fazer o vácuo! (2)


Um modelo com escala de referencia. (3)

Esse tipo de saco à vácuo é a melhor coisa que inventaram para guardar edredons e outras coisas fofinhas. Eu super recomendo! Para quem não sabe, são sacos feitos de um plástico resistente em que você retira o ar com o aspirador (sim, o seu de casa). Você coloca o item volumoso lá dentro, zipa e liga o aspirador no bocal. Em instantes aquele monstrão vira uma folhinha!


Estantes moduláveis

Se você dispor de um pouco mais de espaço, existe a possibilidade de organizar seus itens em estantes. Existem vários modelos e geralmente você encontra com preço acessível. É uma forma de tirar do chão as coisas, liberar um espaço precioso e empilhar de uma forma segura. Escolhi alguns modelinhos para vocês. 

Olha que bacana! (1) e (2)




Algumas ideias para o quarto dos pequenos! (1), (2) e (3).





Estantes moduláveis da Oppa (1) e (2).


Espero ter inspirado vocês! Bora arrumar, então? 

Ame sua casa (em 6 passos!)


Olá mundo!

Hoje é quarta-feira, dia de post! =]

Há algum tempo, tenho pensado na minha relação com a minha casa atual e todas as demais que já morei. Em alguns lugares, podemos dizer que praticamente nem morei: saía cedo, chegava tarde, banho, cama, pluft! Em outros momentos pude passar mais tempo em casa e nossa! Tanta coisa me incomodava!! Um desperdício de sentimentos. Até que teve um apartamento em Florianópolis que eu decidi chamar de “lar” e foi quando minha relação com todas as demais casas mudou.

O que eu aprendi é que nem sempre a gente vai amar onde mora, mas sempre podemos melhorar. Nem sempre a casa física é o mais importante, o importante é o que você faz com ela. Como você quer usar a sua casa? Trazer amigos? Se esparramar no sofá? Fazer yoga? Então vamos já qualificar esse espaço para poder aproveitar melhor? 

Eis minhas 6 (humildes) dicas de como amar a sua casinha:

1- Deixe o sol e o vento entrar! “Ah Kathyne, mas onde eu moro é muito frio!” Não interessa! Coloca aquele casaco luxo e deixe suas janelas livres por pelo menos umas 2 horas ao dia. Médicos recomendam isso, sua saúde precisa disso e suas alergias agradecem. Além disso, é vento, é sol, é ar, é coração (vai planeta!). Se você tiver um canto que bate sol na sua casa, use-o! Coloque os travesseiros, sapatos e as almofadas pra passear e elimine os ácaros da sua vida! Vento e sol é vida gente, é renovação!



Em sentido horário: (1), (2), (3) e (4).

2- Tenha seres vivos em volta de você! Sejam eles animais, plantinhas ou amigos! Sua casa precisa de vida. Eu, particularmente, sou muito carente e tenho um marido, uma gata e uma plantação de trevos na cozinha, mas se você não tem nenhum ser vivo aí na sua casa, eu recomendo aquelas florzinhas (kalanchoe) que vendem no mercado.

É colorida, fácil de cuidar (não coloque muita água, claridade é bem vinda) e dá uma contagiada imediata no ambiente. Além disso, a plantinha pode ser uma motivação para você voltar para casa, como um compromisso com seu lar e pretexto para você ir embora de lugares chatos (“gente, a reunião tá boa mas tenho que ir para casa molhar minha kalanchoe” hahaha... ).

Exemplo de Kalanchoe (1) e “Oi, eu sou a Mya!” (acervo pessoal)

Outra coisa boa é chamar os amigos para sua casa. Eles trazem uma energia boa e certeza de bons momentos. E não vale dizer que sua casa ainda não tá pronta, amigos de verdade não vão reparar isso!

3- Tenha em mente que a casa é seu reflexo e está sempre em constante mudança (assim como você!). Não se desespere porque a decoração não está “completa” ou o jardim não tem “as-pedras-lindas-que-você-queria”. Na maioria das vezes, essas coisas simples geram uma angústia enorme, e acredite, só você vê que aquilo está faltando. Mas se for algo realmente que precisa ser finalizado, vamos ao nosso próximo ponto: organize-se!

4- Organize-se: quebrou? Conserte! Não deixe pra depois a sua casa! Vamos pensar numa história simples: uma lâmpada queima e você tem que ir numa loja especial para comprar. Só que você não se organiza e nunca dá tempo de você comprar a maldita lâmpada. Os dias passam, meses talvez. No começo você se irrita por ter ficado meio escuro,  aos poucos você se acostuma sem aquela lâmpada. Você se sente meio irritado toda vez que está naquele cômodo e não se sente bem ali, mas não associa o seu mal estar com a falta de luz. Se identificou? Quem nunca postergou o conserto de alguma coisa? Então, sem procrastinação! Vá agora fazer uma listinha de tudo que tem que ser consertado na sua casinha e se organize (financeiramente, tempo, logística).  A melhor coisa é a sensação de dever cumprido, inclusive com relação ao nosso lar.


Não deixe sua casa ficar assim!!!! (1)

5- Organize-se, não acumule, desapegue! Muitas pessoas tem tendência a acumular coisas em casa, seja por motivos afetivos, seja por pura preguiça de jogar fora. Mas sabe aquele canto que tem umas coisas que não te servem mais? Ia ficar lindo com outro uso. Ou sabe aquelas roupas que você nem usa mais? Imagine que lindo aquele armário espaçoso, com seus cabides todos organizados! E gente, campanha do agasalho aí, doem, doem, desapeguem e criem espaços na sua casa! Normalmente as prefeituras tem contatos de lugares que precisam de doações.  Em Curitiba, se você agendar pelo 156, eles buscam móveis, roupas, colchões e o que mais você tiver para doar e destinam para quem precisa. Ainda em Curitiba, o Pequeno Cotolengo também aceita doações. É só ir lá e doar! Quem tiver contatos em outras cidades, deixem nos comentários!! =]

E agora que você já liberou espaço, vamos para o último tópico.

6- Tenha um canto preferido. Ok, amar a casa inteira de uma vez só pode ser meio difícil. Mas que tal começar por um canto?  Uma cadeira com uma almofada linda, um lugar para você organizar suas coleções, uma parede com suas fotos preferidas (pega do instagram que já tá tratada e manda revelar!) Comece por um canto preferido para você sentar e ser você. Te garanto que não tem sentimento melhor no mundo do que você sentir que faz parte daquilo, que sua casa te pertence. Aos poucos comece a dar atenção para outros cantos e, com o passar do tempo, tudo terá você.



Olha que cantinhos mais lindos! Da esquerda (1), da direita (2).

Não esqueçam, é o bom uso do espaço que vai trazer esse sentimento de amor e bem estar para sua casa.

Ok, agora que você terminou de ler, levanta e vai lá abrir a sua janela! =]

Amor e chegada!


Olá mundo!

Hoje vamos falar de amor e como eu vim parar por aqui. =]

Meu nome é Kathyne e sempre amei coisas simples, preto e branco e linhas retas. No momento estou apaixonada por candy colors, penteadeiras descoladas, bolinhos e eletrodomésticos de inox!


Em sentido horário: Bolinhos (1), Penteadeira Luxo (2), Penteadeira Vintage (3), Eletros em Inox (4)


Sou Arquiteta e Urbanista, formada na querida Universidade Federal de Santa Catarina (sim, lá em Florianóplix) e nos últimos 8 anos, desde que saí do lar doce lar de meus pais, já morei em 6 lugares diferentes, em 3 estados brasileiros.


Sempre tive uma relação SUPER especial com a minha casa e, minha mãe (uma pessoa super organizada e fofa, beijo mãe!) sempre me ensinou que devemos caprichar para fazer as coisas da nossa vida. Se você faz algo com esmero para alguém, e se dedica, você planta uma sementinha do bem no mundo que um dia volta para você. E quem não quer ser amado, né?


O negócio é que quando você tem 17 anos e sai de casa para estudar e vai morar em lugares alternativos (hahaha algum dia eu conto essas aventuras e como escolher imóveis!) é complicado transformar o quartinho alugado em “lar”. A criatividade, (ah, a criatividade!) e o improviso aparecem nessas horas, mas não percam as esperanças, é possível!

E são essas experiências que quero passar para meus leitores. Dicas, ensinamentos simples: “Kathyne, como que eu penduro as coisas numa kitnet sem furar as paredes?” ou “Como eu faço para fixar um varal?” ou “Qual a diferença de gesso e massa corrida?” Há! Eu já passei por isso, sou arquiteta (o que me habilita de uma forma especial nesse mundo) e ficarei feliz em ajudá-los!

Acho importante também falar para os leitores que, em algum tempo desse percurso pelo “lar”, talvez vocês tenham dúvidas pontuais e precisem de um conhecimento técnico ou de uma ajuda... Contratem um profissional (especialistas em resolver o problema dos outros... hahaha...), não esqueçam disso! Pedir ajuda também faz parte do processo. 

Ei, essas são algumas candy colors! ;)

Aos colegas arquitetos que lerem meu blog, sejam bem vindos! Nos ajudem, comentem, vamos interagir! As pessoas não vão deixar de nos contratar porque sabem combinar estampas ou preparar um gesso. Na minha lógica, cliente bacana é aquele que me contrata pra não ter trabalho, mas se a pessoa quer ter trabalho, vamos lá! Mãos à obra, vamos trocar dicas e contem comigo!

=]

E é isso. Escrever esse blog sempre foi um sonho pra mim. Vem sonhar comigo?